Cema recebe 2.100 comprimidos de medicação para tratamento de esclerose

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | Nesta quarta-feira (17), a Central de Medicamentos do Amazonas (Cema), recebeu 2.100 comprimidos de Fingolimode (Gilenya), medicamento de alto custo usado no tratamento da esclerose múltipla.

Publicidade

De acordo com o gerente de medicamento de alto custo da Cema, Cláudio Nogueira, 25 pacientes no Amazonas recebem o medicamento do SUS por meio do Programa Estadual de Medicamentos Especializado (Proeme).

O Fingolimode (Gilenya) faz parte do grupo de medicamentos em que a compra e envio ao Amazonas são feitos exclusivamente pelo Ministério da Saúde (MS). Os comprimidos deveriam ter chegado ao Estado no final da última quinzena de março. Segundo o MS, a medicação só foi entregue agora devido a um atraso ocasionado pelo seu fornecedor.

“A partir de segunda-feira (22/04), faremos contato com os pacientes e realizaremos em seguida a distribuição”, disse Cláudio. Um medicamento é produzido em caixas com 28 comprimidos. No tratamento, o paciente toma um comprimido por dia.

Atualmente, 18.190 pessoas estão cadastradas no serviço de assistência farmacêutica do Governo do Amazonas, por meio da Cema. A média de atendimentos por dia é de 400 usuários.

O Proeme é um programa do MS, que recebe recursos dos governos federal e estadual. O programa oferece medicamentos para pessoas portadoras de doenças crônicas reconhecidas pelo ministério, além dos itens especializados definidos pelo SUS. Muitos dos medicamentos são de alto custo.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias