Covid-19: hospitais particulares que já estão ‘no limite’ cogitam transferir pacientes para o Delphina Aziz

Pronto-Socorro-Delphina-Abdel-Aziz-1
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | Ao menos dois hospitais da rede privada na capital não conseguem mais internar pacientes com o novo coronavírus (Covid-19). A informação foi mencionada pelo governador Wilson Lima em vídeo nas redes sociais para falar sobre a preocupação com o aumento do número de casos da doença letal e o risco de a saúde no estado colapsar. 

“Dois hospitais, pelo menos, da rede privada, nos comunicaram que já estão no seu limite. Cogitam, inclusive, a possibilidade de transferir esses pacientes ou alguns pacientes aqui para o Delphina Aziz.

O governador fez o vídeo em uma visita hoje (3/4) ao referido hospital, que hoje é a única unidade referência para internação de casos graves do novo coronavírus, mas o sistema é limitado. Não há leitos suficientes para suportar um grande aumento de casos que necessitem de internação.

De acordo com o governador, somente nas últimas 24 horas, 23 pessoas se internaram com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), alguns deles suspeitos para Covid-19. 
“O que tem acontecido aqui tem nos deixado bastante preocupados. Hoje nós estamos com 55% dos respiradores (mecânicos)  em uso, mas no ritmo em que as coisas caminham, há um risco de o sistema colapsar.”, ressaltou. 

Wilson Lima também informou que mais 33 respiradores mecânicos estarão sendo implantados no Delphina Aziz. 

Publicidade

“Nós estamos trabalhando para que a gente possa aumentar a nossa capacidade de atendimento. Nas próximas horas estaremos recebendo trinta e três respiradores, sendo quinze enviados pelo Ministério da Saúde, e, nós próximos dias, dezoito, que já entram em fase de preparação, de testes, que são da nossa rede de saúde.”, informou.

O governador ainda fez um apelo para a população diante do avanço do coronavírus no estado. 

“Hoje, todo mundo tem que dar a sua parcela de contribuição. As pessoas tem que evitar que o vírus se propague com a rapidez que ele está se propagando aqui no Amazonas. Só saia de casa se for extremamente necessário.”, recomendou Lima.

Casos 

No estado, que já registra 12 mortes por Covid-19, a capital tem o maior número de óbitos: 9. Sobre o interior, são duas mortes de pacientes provenientes de Manacapuru e outra de um paciente de Parintins. Com 31 casos novos nas últimas 24 horas, subiu para 260 o número de pessoas diagnosticadas com Covid-19 no Amazonas, nesta sexta-feira .    

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias