Em seis meses, Dermato Saúde realizou mais de 13 mil exames dermatológicos no interior do Amazonas

WhatsApp Image 2024-02-25 at 10.39.02 (1)
PATROCINADO
Candidatos para cursos técnicos em Silves devem se inscrever a partir desta sexta-feira, dia 5 de abril. São...

Manaus-Am| Entre junho e dezembro de 2023, o Governo do Amazonas, por meio da Fundação Hospitalar Alfredo da Mata, realizou mais de 13 mil exames dermatológicos, operou pacientes de câncer de pele e diagnosticou casos novos de hanseníase.

A ação ocorreu por meio do programa Dermato Saúde Amazonas, que tem o objetivo de realizar a busca ativa de casos de hanseníase e de outras Doenças Tropicais Negligenciadas e dermatologia (DTNs), uma categoria de doença considerada prioritária no Mundo pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O alvo da ação foram 12 municípios, escolhidos pelos dados epidemiológicos, posição estratégica na região e estrutura de atendimento. A chefe do Departamento de Controle de Doenças e Epidemiologia e coordenadora do Dermato Saúde, Valderiza Pedrosa, explica como ocorrem os atendimentos.

“Enviamos primeiro uma equipe de enfermeiros, técnicos para fazer toda a parte de triagem de capacitação, de treinamento da equipe. Na segunda semana vai a equipe dos dermatologistas para fazer os atendimentos dermatológicos. Quando o dermato vai ele já faz uma biópsia, se for preciso, coleta e, também, temos município que nós estamos realizando cirurgias dermatológicas, a principal é o câncer de pele”, explicou Valderiza.

A Fundação Alfredo da Mata é um Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o Controle, Treinamento e Pesquisa em Hanseníase para as Américas. Além dos atendimentos dermatológicos, a instituição também capacitou 1.029 profissionais garantindo qualificação para o diagnóstico de doenças dermatológicas nessas cidades. “Capacitar equipes locais é importantíssimo. Com a capacitação das equipes locais há uma manutenção, uma sistematização desse serviço”, acrescentou Valderiza.

A ação foi realizada nas cidades de Presidente Figueiredo, Manacapuru, Coari, Maués, Boca do Acre, Apuí, Manicoré, Humaitá, Tefé, Parintins, Carauari e na zona leste de Manaus. Nesses municípios houve o diagnóstico de 72 casos novos de hanseníase e 276 de câncer de pele. Ao longo de 2024, outras 12 novas cidades devem ser alcançadas pelo Dermato Saúde.

Prevenção de incapacidades

Em Manaus, além do atendimento médico e de enfermagem ofertado pela instituição aos pacientes de doenças dermatológicas, a Gerência de Prevenção de Incapacidades (GPI), também atua para melhorar a qualidade de vida do público atendido.

“O setor de prevenção de incapacidade atua na parte de prevenção e de intervenções e, também, de reabilitação para pacientes que são acometidos pela hanseníase [e outras doenças dermatológicas] e que começam a apresentar algum tipo de sequela, algum tipo de deformidades e dores”, afirmou Alexandra Costa, gerente do setor.

“O atendimento é de segunda a sexta e é de acordo com a queixa do paciente. Se ele tem alteração de sensibilidade ou de perda de força nas mãos, nós trabalhamos a parte de força motora. Se for sensibilidade, existem dinâmicas que você pode estar utilizando para melhorar a parte da sensibilidade, mas tudo isso é um conjunto”, acrescentou.

A professora Clévia Bindá, 45, é uma paciente atendida pelo setor. Ela ficou três meses sem andar, em razão de artrite psoriática, e com a ajuda da fisioterapia do Alfredo da Mata melhorou sua qualidade de vida. “Eu dormi e quando acordei eu já acordei sem andar. Fiquei treze meses tentando descobrir o porquê que eu estava sem andar. E poder voltar a andar devagarinho, tentar ter uma vida normal, é acordar de um pesadelo”, desabafou Clévia.

Clévia falou da surpresa com a qualidade do atendimento da instituição. “Eu nunca imaginei se teria uma instituição do governo tão bem equipada. Eu nunca fui tão bem tratada. As pessoas são extremamente parceiras. Eu não tenho o que reclamar. Eu não imaginava que teria uma instituição tão bem preparada para te dar todo o suporte que tu precisas”, ressaltou a paciente.

Atuação

Em 2023, a Fundação Alfredo da Matta realizou, em Manaus, 25,2 mil consultas médicas em Dermatologia Geral. A farmácia da Fuham atendeu 4,3 mil receitas. Os 7 laboratórios especializados realizaram 160 mil procedimentos. Na área de ensino e pesquisa, foram realizados 6 cursos de diversas áreas, atingindo 1.263 profissionais de Saúde. Atualmente, a Fuham mantém 25 alunos de Mestrado em Ciências Aplicadas à Dermatologia, em parceria com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Atualmente, estão em andamento 18 pesquisas de mestrado e doutorado, vinculadas à Fuham, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam) e outras instituições de apoio à pesquisa.

FOTOS: Antônio Lima/Secom e Arnoldo Santos/Fuham

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Ao longo de toda a história do Site Imediato Online, a comunidade sempre esteve presente, sendo a principal...

Últimas atualizações sobre benefícios

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE