FCecon adere campanha “Janeiro Branco” e realiza atividades para promover saúde mental de servidores

Janeiro branco_2
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus-AM | Com o objetivo de promover a saúde mental de servidores, funcionários e estagiários, a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) realizou, nesta quarta-feira (08/01), por meio do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), rodas de conversa e visitas aos serviços de Radioterapia, Urgência, Enfermarias e Quimioterapia para promover o “Janeiro Branco”. As visitas prosseguem até esta sexta-feira (10/01).

Publicidade

Durante as rodas de conversa, os funcionários do SESMT entregaram aos servidores folders, fitas brancas e palavras de incentivo e perseverança. O objetivo da iniciativa foi sensibilizar as pessoas sobre a importância do cuidado com a saúde mental na prevenção contra depressão e ansiedade.

Com a hashtag #QuemCuidaDaMenteCuidaDaVida, o “Janeiro Branco” é uma campanha que começou em 2014, em Uberlândia (MG), com um grupo de psicólogos que queriam sensibilizar a população sobre a importância do cuidado com a saúde mental na busca da felicidade e da qualidade de vida. Em 2016, a campanha se tornou nacional com o engajamento da sociedade por meio das redes sociais.

Recomeço – Conforme a psicóloga do SESMT/FCecon, Jéssica Maia, o mês de janeiro foi escolhido por toda a simbologia que envolve a data, como o início de um novo ano. Segundo ela, as pessoas estão mais propensas a realizar mudanças, iniciar novos projetos de vida ou recomeçar algo que não conseguiram concluir no ano anterior.

“A FCecon aderiu à campanha por considerá-la importante. É uma oportunidade para falar dos serviços oferecidos pelo SESMT, como o atendimento psicológico, que ajuda a solucionar fatores estressantes. Serviu para dirimir tabus sobre o assunto, como a pessoa que faz uso do serviço ser rotulada como louca ou desestruturada. O transtorno mental é uma doença como qualquer outra, que precisa ser diagnosticada e tratada”, ressaltou.  

Serenidade – Quem aprovou a ação foi Juan Macedo Ferreira, que trabalha há três anos no serviço de Radioterapia. Segundo ele, ao se trabalhar a saúde mental do funcionário, é possível ter mais serenidade para abordar o paciente que busca os serviços da Fundação. “Todas as campanhas promovidas pelo SESMT têm se mostrado relevantes, e o ‘Janeiro Branco’ não é diferente. Essa deveria ser a principal”, frisou.

Há dois anos trabalhando na recepção do serviço de Radioterapia, Kleibe Jefferson Oliveira lembrou que a saúde mental é importante independentemente do local onde a pessoa trabalha. Entretanto, segundo ele, lidar diretamente com o paciente e/ou familiar de um hospital de câncer requer flexibilidade e maleabilidade para lidar com as situações que podem surgir.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias