Jornada cirúrgica da Fundação Alfredo da Matta atende 40 pacientes em 11 horas de trabalho

IMG-20230312-WA0152
PATROCINADO
Ao longo de toda a história do Site Imediato Online, a comunidade sempre esteve presente, sendo a principal...

Ação mobilizou mais de 50 profissionais e teve apoio da Fundação Hospital Adriano Jorge

A Fundação Hospitalar Alfredo da Matta (Fuham), em parceria com a Fundação Hospital Adriano Jorge (Fhaj), realizou, neste sábado (11/03), uma jornada de cirurgias que atendeu 40 pessoas, a maioria acometidas por câncer de pele, que começou às 7h e terminou por volta das 18h. As duas instituições, que são vinculadas à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), se uniram para atuarem juntas na resolução do problema desses pacientes. A Fhaj cedeu as sete salas do centro cirúrgico e mobilizou pessoal de apoio, e a Fuham entrou com o corpo clínico, entre médicos, enfermeiros e farmacêuticos, formando uma equipe com cerca de 50 profissionais.

O presidente da Fuham, médico dermatologista Carlos Chirano, destacou a importância das cirurgias para os pacientes. “Essa é uma ação do governo do Estado, através da secretaria de saúde, com o apoio da Fundação Hospital Adriano Jorge e executada pela Fundação Alfredo da Matta. Estamos dando prioridade às cirurgias de câncer de pele. O câncer de pele é o câncer mais incidente, o dobro do segundo câncer mais comum. Selecionamos casos de prioridade que representam risco de morte. Vamos operar 40 pacientes e eles vão sair daqui curados”, destacou Chirano.

O diretor-presidente da Fhaj, médico Ayllon Menezes de Oliveira, afirma que a parceria tem como objetivo, o atendimento mais ágil das pessoas que precisam deste tipo de atendimento médico especializado. “A orientação do governador Wilson Lima é concentrar todos os esforços para atender as necessidades da população. Então, com o apoio da Secretaria de Saúde, nós conseguimos unificar e complementar as ações. Nossa intenção é trabalhar para zerar filas e atender todas as necessidade de saúde que ficaram pendentes de gestões anteriores”, afirmou.

Ainda pela manhã, a Fhaj recebeu a visita do secretário executivo da SES-AM, Jani Kenta Iawata, que estava acompanhado da secretária executiva adjunta de assistência especializada da Capital, Lais Moraes, e do secretário executivo de assistência da Capital, Leandro Pimentel. Eles estavam representando o secretário de Saúde do Amazonas, Anoar Samad, e foram recebidos pelo diretor presidente da Fuham, Carlos Chirano.

Procedimentos

Ainda era início da manhã quando os primeiros pacientes começaram a chegar à Fundação Adriano Jorge, onde foram realizadas as cirurgias.

O aposentado Pedro Ferreira de Araújo, de 91 anos, foi o paciente mais idoso da lista. Morador de Manacapuru (distante 98 quilômetros de Manaus) foi levado pelo genro dele para ser submetido à cirurgia de câncer de pele. O genro, que também se chama Pedro, contou que a notícia da jornada de cirurgias foi um alívio para a família.

“A moça (da Fundação Alfredo da Matta) disse que ele estava na relação para fazer a cirurgia agora no mutirão. Que maravilha! O pessoal adiantou todo o procedimento, fizeram o teste da Covid-19 e hoje nós chegamos com tranquilidade. Hoje, eu não posso reclamar de nada. O atendimento está muito rápido”, disse o genro do paciente.

Pacientes idosos

Dos 40 pacientes, 15 tinham acima dos 70 anos e 33 casos eram de retirada de carcinoma basocelular (CBC), uma espécie de tumor maligno da pele. A aposentada Maria Van Djik, de 84 anos, chegou cedo, acompanhada do filho. Foi tranquila para o centro cirúrgico e elogiou a iniciativa, que agilizou a cirurgia dela. “Quando você tem que ir para o médico, tudo do jeito que o especialista faz para você e aqui só tem especialista”, disse dona Maria.

Orientação pós-cirurgia

Todos os pacientes foram liberados não havendo necessidade de internação. Somente uma paciente não teve o procedimento concluído pois, segundo avaliação da equipe cirúrgica, ela precisará ser internada para procedimento com anestesia raquidiana para o tratamento de um cisto pilonidal.

Os pacientes receberam orientação e medicação pós-operatória. Foram orientados de que os curativos e retirada de pontos podem ser feitos em qualquer unidade da rede básica de Saúde e que devem agendar o retorno à Fuham, após o resultado da biópsia.

FOTOS: Arnoldo Santos (Asscom/Fuham) e Roberto Carlos (Secom)

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Dia após dia, os internautas de todo o país estão em busca de notícias policiais, e o programa...

Últimas atualizações sobre benefícios

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE