Liberação miofascial: entenda para quê serve e quando fazer


Manaus-AM | Você já deve ter visto pessoas sendo massageadas por fisioterapeutas após exercícios físicos. Essa técnica se chama liberação miofascial e envolve um conjunto de massagens de alta pressão que relaxa e alonga os músculos. Mas a técnica não serve apenas para atletas e adeptos da vida fitness. A liberação miofascial pode ser aplicada em diversas situações.

Segundo o personal trainer e especialista em liberação miofascial, Renan Cancela, a técnica ajuda a manter a força muscular durante a realização de diversos exercícios. Na prática, a liberação miofascial funciona como um procedimento de relaxamento que envolve a manipulação dos tecidos musculares e da membrana conjuntiva chamada fáscia, que fica em volta dos músculos.

Anúncios

“A fáscia ajuda o corpo a garantir força para exercer as contrações musculares. Ela permite que os músculos deslizem de forma mais eficiente. Isso reduz as tensões geradas pela atividade muscular e diminui a fricção, melhorando o condicionamento e evitando futuras lesões”, explica.

Quando fazer a liberação miofascial?

A técnica é indicada para pessoas de todas as idades e estilos de vida, não só a atletas, já que a movimentação do cotidiano pode trazer desequilíbrios para o sistema miofascial, afirma Renan.

“Mesmo numa rotina normal, muitas pessoas sentem desconforto no fim do dia. Isso acontece por vários fatores como má postura, estresse e tensão que provocam dores acumulativas. Caso não sejam tratados, esses pequenos desconfortos podem gerar problemas ainda maiores”, diz.

A técnica pode ser utilizada antes ou depois dos exercícios, tudo depende da necessidade de cada pessoa e da intensidade das atividades realizadas, como esclarece Renan Cancela.

“Antes dos treinos ela ajuda a soltar a musculatura, aumenta o alcance dos movimentos e reduz pontos que são gatilhos de dor. Já no pós treino ela é indicada se houver dor ou desconforto”.

A liberação miofascial ajuda a soltar a musculatura e também reduz pontos de gatilhos de dor. Foto: Reprodução.

Contraindicações da liberação miofascial

Em alguns casos é necessário buscar autorização médica antes de experimentar a técnica. Como a técnica aumenta a vascularização e alonga os músculos, quem toma medicamentos anticoagulantes, possui problemas vasculares, hérnia de disco, lesões mal curadas, tem que ter mais atenção antes de testar a liberação miofascial.

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Receba a seleção das melhores notícias

Você também pode gostar:

error: Este conteúdo é protegido!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram