Saúde participa de Oficina de Novas Lideranças Jovens HIV+ e LGBTQIA+

WhatsApp Image 2022-11-21 at 16.12.34
PATROCINADO
Conhecido como “O Gigante do Norte” o Bazar da Rayana em clima de Natal, acontecerá neste sábado (03)...

No evento, o secretário executivo da SES destacou as medidas adotadas pelo Estado para ampliar a oferta de atendimento ao público

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) participou, na segunda-feira (21), da II Oficina de Novas Lideranças Jovens HIV+ e LGBTIA+, realizada pela Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/Aids em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), na qual apresentou as medidas da rede pública estadual para melhorar a qualidade do atendimento destinado aos dois públicos.

O secretário executivo adjunto de Políticas em Saúde da SES-AM, Lindinaldo Gomes, representou o secretário de Saúde, Dr. Anoar Samad, no evento, destacando o trabalho do comitê intersetorial que conquistou aprovação de políticas importantes para o público LGBTQIA+, como a portaria 239/2021, e também a criação do ambulatório de diversidade sexual, que funciona na Policlínica Codajás.

A construção de um novo espaço para atendimento de vítimas de violência sexual é outra medida que o secretário executivo adjunto salientou como importante a ser implementada pela saúde para ampliar a oferta de atendimento especializado a esse público e para fortalecer a rede de assistência do estado de forma mais inclusiva.

“Temos a meta de começar a construção de um Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual (SAVVIS) na zona norte. Hoje, esses locais não acolhem efetivamente, por estarem dentro de espaços de nascimento, pessoas LGBT, homens, mulheres que trabalham na noite, pessoas que não tem um lugar de proteção”, disse.

O coordenador da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/Aids, João Marcos Dutra, enfatizou que o enfrentamento ao preconceito é o grande desafio dos voluntários e explicou que o intuito da oficina é capacitar novos líderes.

“Uma das necessidades da rede é recursos humanos, tivemos um retrocesso que nos prejudicou no trabalho de base, mas estamos aqui para identificar e encorajar essas pessoas com representatividade para se tornarem líderes”, explicou o coordenador.

Prevenção e Diagnóstico

A Fundação de Vigilância em Saúde Dra. Rosimery Costa Pinto (FVS-RCP), passou a coordenar no início do ano, as Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). O diretor-técnico, Daniel Barros, destacou o trabalho realizado. “Entendemos que é junto com a sociedade civil que teremos avanços. Estamos em um esforço conjunto com as secretarias municipais para ampliar a oferta do PrEp e de diagnóstico para o interior”, reforçou.

No evento, o diretor de Assistência Técnica da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Dr. Antônio Magela, enfatizou a expertise da fundação, que também é vinculada à SES-AM, para participar de ações que busquem fortalecer a prevenção de HIV/Aids no público jovem.

“A nossa rotina é viver e conviver com pacientes de HIV/Aids, nós temos uma estrutura para prestar atendimento de excelência. Preocupa muito o aumento da incidência de HIV em pessoas muito jovens, o que foi chamado de juvenização, e precisa ter um olhar muito cauteloso tendo um olhar especial para as gerações futuras”, ressaltou.

FOTOS: Michael Dantas / Unicef

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
A capital amazonense é conhecida nacionalmente pela beleza e imensidão da floresta amazônica, por sua zona franca, pelo...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE