Amazonas registra dois casos da variante Mu em pacientes de Tabatinga

FOTO Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

SAÚDE | A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) informa a identificação de dois casos de Covid-19 pela variante Mu (B.1.621) em Tabatinga (a 1.108 quilômetros de Manaus). A identificação ocorre por meio do Instituto Leônidas e Maria Deane – Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz Amazônia), que compõe a rede de Diagnóstico e Vigilância Genômica no Amazonas.

A identificação foi realizada nas ações de enfrentamento à infecção no Alto Solimões durante testagens de detecção do novo coronavírus (SARS-CoV-2) na região do Alto Solimões, onde estão localizados os municípios de Benjamin Constant, Atalaia do Norte e Tabatinga e que fazem fronteira com o Peru e a Colômbia.

A variante Mu foi classificada como Variante de Interesse (VOI) pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 30 de agosto deste ano. A linhagem foi identificada em janeiro de 2021, inicialmente na Colômbia, como variante de atenção.

A identificação ocorreu a partir de realização de sequenciamento genético (análise de amostras de RT-PCR com o objetivo de identificar variantes). As amostras foram coletadas em ação na área de fronteira de Tabatinga e encaminhadas para sequenciamento genético da Fiocruz Amazônia.

Perfil – Trata-se de uma mulher, de 73 anos, e o neto dela, de 10 anos. De acordo com o diretor-presidente da FVS-RCP, Cristiano Fernandes, a identificação dos dois casos ocorreu após o sequenciamento genético de um lote de 14 amostras positivas para Covid-19. “Os dois são contatos diretos, mas possuem parentes residentes em Letícia, na Colômbia. Está sendo realizada a investigação epidemiológica dos casos e rastreamento de todos os contatos dos casos confirmados incluindo a coleta de RT-PCR para identificação de possíveis novos casos”, destaca.

A notificação foi realizada pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da FVS-RCP (CIEVS/FVS-RCP) ao CIEVS nacional na quinta-feira (09/09) e ao CIEVS de Tabatinga. Segundo a enfermeira e coordenadora do CIEVS/FVS-RCP, Liane Souza, o menino detectado com a variante não apresentou nenhum sintoma gripal. Já a mulher apresentou febre, tosse e dispneia (falta de ar).

“Em relação à situação vacinal, o menino ainda é muito novo para a faixa etária contemplada para a vacinação contra Covid-19 já a avó tinha tomado a primeira e a segunda dose do imunizante contra a infecção”, detalha a enfermeira, acrescentando que ninguém foi internado e os dois estão fora do período de transmissão do vírus, alcançando a cura clínica.

Fronteira – As ações de enfrentamento à Covid-19 do Governo do Amazonas, com efetivo da FVS-RCP e da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), seguem na região do Alto Solimões, onde estão localizados os municípios de Benjamin Constant, Atalaia do Norte e Tabatinga e que fazem fronteira com o Peru e a Colômbia.

O enfrentamento à infecção está sendo realizado nos municípios com o objetivo de garantir o monitoramento de novas variantes e intensificar a vacinação em grupos populacionais dos três países. O monitoramento da situação epidemiológica da região inclui a circulação de viajantes dos três países por meio da testagem e realização de sequenciamento genético para identificação de variantes do novo coronavírus.

Por meio da ação conjunta na fronteira, o Governo do Amazonas enviou ainda kits de diagnóstico de RT-PCR, testes de detecção de antígeno, insumos e Equipamentos de Proteção Individual (EPI), além de 3 mil doses de vacina da Janssen para imunização.

Assistência – Conforme a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), o hospital de Tabatinga possui dois leitos de Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) e está há mais de 20 dias sem pacientes com Covid-19 internados. Já o Hospital de Guarnição de Tabatinga (HGuT), retaguarda para pacientes com a doença, está há mais um mês sem hospitalizações pela Covid-19.

Além disso, os insumos e materiais necessários para atendimento e assistência de pacientes em Tabatinga estão sendo fornecidos e, caso haja necessidade, pacientes são transferidos por Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Aérea para o Hospital Delphina Aziz, que é referência no atendimento da doença no estado.

Referência – A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas. A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. Contato telefônico da FVS-RCP (92) 3182-8550 e 3182-8551.

FOTO: Divulgação

SONORA: Cristiano Fernandes, diretor-presidente da FVS-RCP

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

Clique AQUI e saiba as vantagens em ser MEMBRO!

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias