Uso de máscaras em aeroportos e aviões deixa de ser obrigatório

Foto: Unsplash
PATROCINADO
Manaus – AM | Conhecido como “O Gigante do Norte” por ofertar produtos a partir de R$ 1...

PAÍS | Em vigor desde o início da pandemia da Covid-19, em 2020, o uso de máscaras em aeroportos e aeronaves deixa de ser obrigatório no Brasil. A obrigatoriedade foi retirada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta quarta-feira (17). Agora, a medida passa a ser uma recomendação individual para passageiros, tripulantes e demais funcionários do voo. A decisão foi tomada por meio de uma votação unânime entre os cinco diretores da agência entra em vigor assim que for publicada no Diário Oficial da União (DOU).

Entre o critério para a flexibilização, o arrefecimento da pandemia, com queda nos indicadores de novos casos de Covid-19 e estabilidade no número de mortes, foi considerado. Além disso, o avanço da vacinação e a tendência de sazonalidade da doença entraram na análise. Ainda assim, a colegiada ressalta que o uso de máscaras faciais e o distanciamento físico são precauções efetivas de mitigação do risco de transmissão da doença e continuarão a ser recomendadas.

Os cinco diretores da agência foram unânimes ao votar pela retirada da obrigatoriedade das máscaras. Segundo o diretor Alex Machado Campos, relator da medida, a Anvisa avaliou as decisões tomadas em outros países sobre o uso de máscaras em aeroportos, mas se sustentou na realidade brasileira.

– O caminho que a Anvisa escolheu foi se assentar nos dados e nas evidências científicas, no acompanhamento e na experiência acumulada. A gente aprendeu com a pandemia. O mundo foi um grande laboratório. É óbvio que as experiências internacionais, as medidas que foram costuradas em outros países, a todo instante foram escrutinadas pelos técnicos da Anvisa – afirmou Campos, em seu voto. o.

Em maio deste ano, a Anvisa liberou o serviço de bordo em aeronaves, mas manteve o uso de máscaras em aviões e áreas restritas de aeroportos. Na época, o retorno do uso da capacidade máxima para transporte de passageiros também foi autorizado.

A Anvisa manteve as seguintes medidas:

  • Disponibilização de álcool em gel em aeroportos e aeronaves;
  • Procedimentos de limpeza e desinfecção;
  • Sistemas de climatização;
  • Desembarque por fileiras;
  • Avisos sonoros com adaptações, recomendando o uso de máscaras, especialmente por pessoas vulneráveis

Atualmente, países como Estados Unidos, França, Reino Unido e Portugal não exigem o uso de máscaras em aeroportos e aeronaves. Outros países, como Alemanha, Argentina, Canadá, Egito, Grécia, Japão e México, mantêm a obrigatoriedade.

Foto: Unsplash

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Post Patrocinado | Se você é estudante e usa o transporte público, saiba que o Passe Livre Estudantil...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE