Alessandra Campêlo acompanha projeto “Deixa a Mana Jogar” que incentiva mulheres ribeirinhas a prática de esportes

Foto: Eduardo Leão
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

MANAUS-AM | Na manhã desta terça- feira (14), a secretária de Estado de Assistência Social e também deputada estadual licenciada Alessandra Campêlo (MDB), acompanhou o lançamento do projeto “Deixa a mana Jogar”, na comunidade ribeirinha Três Unidos (Reserva de Desenvolvimento Sustentável Puranga Conquista) e também na comunidade Tumbira (Reserva de Desenvolvimento sustentável do Rio Negro).

Foto: Sarah Araújo (Comunidade Três Unidos)

Este é o primeiro projeto de esporte oferecido a jovens ribeirinhas encabeçado pela FAS (Fundação Amazonas Sustentável) em parceria com o Governo do Estado e a Seduc ( Secretaria de Estado de Educação e Desporto).

Foto: Divulgação (Comunidade Tumbira)

O Projeto tem como objetivo, o empoderamento feminino e o incentivo para que meninas ribeirinhas participem de atividades esportivas.

Segundo a líder do projeto pela FAS (Fundação Amazonas Sustentável), Julianna Gonçalves, além de incentivo ao esporte e o empoderamento feminino, o projeto oferecerá aulas didáticas com os seguintes assuntos: Conceito de Gênero, Diversidade, prevenção a violência, saúde da mulher, empoderamento feminino, liderança e autoestima.

“O projeto é bem completo, ele tem duas horas de práticas esportivas, vamos fazer duas modalidades, o futebol e o vôlei, além das atividades remotas e presenciais” afirmou a líder do projeto pela Fundação.

Sobre o projeto, a deputada Alessandra Campêlo acredita que seja uma grande iniciativa para incentivar as mulheres. “Quando dizemos deixa a Mana jogar, não é só jogar bola, e sim, deixa a mana viver, deixa a mana estudar, deixa a mana trabalhar, deixa a mana ser feliz”, disse a deputada sobre o objetivo do projeto.

Foto: Eduardo Leão

Além da abertura do projeto nas comunidades, foi realizado a entrega de uma caixa de absorventes paras as meninas ribeirinhas e de baixa renda, com o intuito de ajudá-las a ir para escola mesmo no período menstrual.

Segundo a deputada Alessandra Campêlo, uma lei para a entrega dos absorventes foi criada e já foi sancionada pelo Governador Wilson Lima. A previsão é que em até dois meses, a distribuição dos absorventes seja constante nas escolas, visando sempre o bem- estar da mulher.

Foto: Eduardo Leão

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

Clique AQUI e saiba as vantagens em ser MEMBRO!

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias