Mike Tyson é processado por suposto estupro cometido nos anos 90

mike-tyson-d24am
PATROCINADO
Os primeiros 50 clientes ganharão R$20 reais em dinheiro. Entrada e Estacionamento Gratuitos O Centro de Convenções Vasco...

Mike Tyson foi acusado de estupro por uma mulher que afirma ter sido abusada sexualmente pelo ex-campeão de boxe no início dos anos 90. A suposta vítima disse que a agressão ocorreu depois que ela o conheceu em uma casa noturna na cidade de Albany, nos Estados Unidos.

De acordo com a Agência Estado, a mulher, que o está processando por 5 milhões de dólares (cerca de R$ 25,6 milhões), disse que Tyson a estuprou em uma limusine e que ela sofreu “danos físicos, psicológicos e emocionais” desde então. A mulher está tentando manter seu anonimato porque, segundo ela, a publicação de seu nome “representaria um risco maior de mais danos mentais, assédio, ridículo ou constrangimento pessoal”.

Em 10 de fevereiro de 1992, Tyson cumpriu três anos de prisão após ser condenado por estuprar Desiree Washington em Indianápolis.

A ação legal em Nova York foi movida sob a Lei de Sobreviventes Adultos (Adult Survivors Act) do estado, que dá às vítimas de agressão sexual uma janela de um ano para abrir processos por agressões que aconteceram anos ou mesmo décadas antes.

Ainda segundo a Agência Estado, a mulher disse em seu depoimento que entrou na limusine de Tyson e o boxeador imediatamente começou a tocá-la e a tentar beijá-la. “Eu disse várias vezes que ‘não’ e pedi a ele para parar, mas ele continuou a me atacar”, disse a mulher. “Ele então puxou minhas calças e me estuprou violentamente.”

O advogado da mulher, Darren Seilback, disse em um documento separado que seu escritório não simplesmente aceitou a palavra da mulher, mas investigou suas alegações e determinou que elas são “altamente confiáveis”. Mike Tyson ainda não se pronunciou sobre a ação.

Foto: Reprodução – Instagram @miketyson

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Agora, a saúde é levada a sério!A Prefeitura segue com seus cuidados à população. Mais uma unidade de...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE