Governo leva ajuda a municípios emergentes no AM; ao todo são 19
Imagem: Reprodução da Internet

Governo leva ajuda a municípios emergentes no AM; ao todo são 19


Manaus – AM | Dos 61 municípios que fazem parte do Estado do Amazonas, aproximadamente 40 têm problemas na provisão, que vão da precariedade do controle operacional e manutenção, falta de qualidade na distribuição de água potável ou ausência de saneamento, inexistência ou precariedade do sistema, desconhecimento das tecnologias existentes, deficiência ou falta de pessoal qualificado, alocação de recursos para aquisição de materiais e insumos, entre outros aspectos, além de enfrentamentos aos desastres ambientais, ou eventos naturais como enchentes ou secas.

Sobre a qualidade da água

As águas de superfície são as que mais necessitam de tratamento, porque se apresentam em algumas situações com qualidades físicas e bacteriológicas impróprias, com exceção das águas de nascentes que, com uma simples proteção das cabeceiras e cloração, podem ser muitas vezes consumidas sem perigo. As águas de grandes rios, embora não satisfazendo pelo seu aspecto físico, podem ser relativamente satisfatórias, sob o ponto de vista químico e
bacteriológico, quando captadas ou colhidas em locais menos sujeitos
à contaminação. Ainda assim, é indispensável o tratamento
simplificado.

Sistema inovador

O sistema Salta-Z foi desenvolvido por servidores da Funasa e também segue o princípio de sustentabilidade, utilizando materiais ecologicamente corretos e custam cerca de 25% menos que os modelos tradicionais. O equipamento que purifica água com tecnologia totalmente brasileira é considerado uma solução inovadora pela capacidade testada, comprovada e certificada pela Funasa em purificar água imprópria em água potável. Além de ser simples, o Salta-Z consegue atender a necessidade de consumo para beber e cozinhar de mil
pessoas por dia.


E, por estes inúmeros motivos, o Governo do Amazonas,
reconhecendo a necessidade da população ribeirinha que habita áreas
isoladas, instalará através da Defesa Civil do Amazonas,
aproximadamente 400 purificadores de água a várias comunidades
que compõem as nove calhas da região Amazônica. “Um momento
ímpar que o estado está vivendo. Embora tenhamos água em
abundância por conta das numerosas bacias hidrográficas, essas
águas, em sua maioria, estão contaminadas ou impróprias para o
consumo humano, trazendo inúmeros problemas, inclusive de saúde.
O Governo do Estado, sensível a essa situação em que as populações
ribeirinhas estão expostas, determinou que buscássemos alternativas
para minimizar essa problemática, a solução veio por meio do Salta-
Z, ao invés de levarmos água, levaremos purificadores de uso
coletivo que permitirá o consumo permanente para essas
comunidades de água potável”, ressaltou o Secretário Executivo da
Defesa Civil do Amazonas TC BM Francisco Máximo.
O Governo do Amazonas vai garantir inicialmente 64 unidades
da Solução de Abastecimento de Água por Zeólita (Salta-z) para os
municípios em situação de emergência das calhas do Juruá, Purus e
Madeira.


“Então, ao invés de estarmos levando água, neste ano estamos
fazendo diferente. É uma ação inédita. É a primeira vez que isso
ocorre no Amazonas e o Governo do Estado, através da Defesa Civil,
irá distribuir vários ‘Salta-z’ em todo o Amazonas, mas, agora,
prioritariamente, para os doze municípios que estão afetados por
essa enchente”, ressalta o Tenente Coronel Máximo.
A Fundação Nacional de Saúde, como instituição pública voltada
ao saneamento e saúde ambiental, vem apoiando a Defesa Civil do
Estado, por meio de capacitação e fomento às iniciativas
implementadoras de tratamento e controle da qualidade das águas
fornecidas às famílias afetadas.

Material utilizado para que a água se torne própria para
consumo:

Cloro na composição de compostos clorados (hipoclorito de cálcio e hipoclorito de sódio – líquidos, granulados ou pastilhas), podendo fazer opção por cloro orgânico.

Resumo da primeira fase da Operação Enchente

Segue abaixo os municípios por calhas que estão recebendo ajuda humanitária referente a primeira fase da Operação Enchente 2019, com suas respectivas quantidades de insumos e purificadores de água (Salta-z) para cada localidade.

CALHA DO MADEIRA – 43.233 pessoas afetadas
 
Humaitá – 3.965 pessoas afetadas, 991 famílias atingidas, 140
comunidades afetadas, 140 desabrigados, 1.055 desalojados e 496
famílias atendidas com ajuda humanitária.
Distribuição de insumos: 843 cestas básicas, 1.983 kits higiene,
496 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 496 kits limpeza, 50
colchões, jogos de cama 50, 50 travesseiros e 6 SALTA-Z.
 
Manicoré – 17.787 pessoas afetadas, 4.447 famílias atingidas, 20
desabrigadas, 680 desalojadas e 2.147 famílias atendidas com ajuda
humanitária.
Distribuição de insumos: 3.651 cestas básicas, 8.590 kits higiene,
2.147 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 2.147 kits limpeza, 215
colchões, 215 jogos de cama, 215 travesseiros e 6 SALTA-Z.
 
Novo Aripuanã – 10.100 pessoas afetadas, 2.525 famílias atingidas
e 1.263 famílias atendidas com ajuda humanitária.
Distribuição de insumos: 2.146 cestas básicas, 5.050 kits higiene,
1.263 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 1.263 kits limpeza, 126
colchões, 126 jogos de cama, 126 travesseiros e 4 SALTA-Z.
Nova Olinda do Norte – 11.381 pessoas afetadas, 2.845 famílias
atingidas, 89 desabrigadas e 1.423 famílias atendidas com ajuda
humanitária.
Distribuição de insumos: 2.418 cestas básicas, 5.691 kits higiene,
1.423 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 1.423 kits limpeza, 142
colchões, 142 jogos de cama, 142 travesseiros e 6 SALTA-Z.

CALHA DO PURUS – 12.618 pessoas afetadas
 
Boca do Acre – 6.410 pessoas afetadas, 1.603 famílias atingidas, 25
comunidades afetadas, 11 desabrigados, 44 desalojados e 801
famílias atendidas com ajuda humanitária.
Distribuição de insumos: 1.362 cestas básicas, 3.205 kits higiene,
801 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 801 kits limpeza, 80
colchões, 80 jogos de cama, 80 travesseiros e 6 SALTA-Z.
 
Canutama – 5.005 pessoas afetadas, 1.251 famílias atingidas, 720
desabrigados, 85 desalojados e 626 famílias atendidas com ajuda
humanitária.
Distribuição de insumos: 1.064 cestas básicas, 2.503 kits higiene,
626 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 626 kits limpeza, 63
colchões, 63 jogos de cama, 63 travesseiros e 4 SALTA-Z.
 
Lábrea –  1.203 pessoas afetadas, 301 famílias atingidas, 720
desabrigados e 150 famílias atendidas com ajuda humanitária.
Distribuição de insumos: 256 cestas básicas, 602 kits higiene, 150
kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 150 kits limpeza, 15
colchões, 15 jogos de cama, 15 travesseiros e 6 SALTA-Z.
 
CALHA DO JURUÁ –  48.245 pessoas afetadas  
 
Guajará –  5.255 pessoas afetadas, 1.314 famílias atingidas, 31
comunidades e 657 famílias atendidas com ajuda humanitária
Distribuição de insumos: 1.117 cestas básicas, 2.628 kits higiene,
657 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 657 kits limpeza, 66
colchões, 66 jogos de cama, 66 travesseiros e 4 SALTA-Z.
Ipixuna – 14.320 pessoas afetadas, 3.580 famílias atingidas, 52
comunidades e 895 famílias atendidas com ajuda humanitária.
Distribuição de insumos: 1.522 cestas básicas, 3.580 kits higiene,
895 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 895 kits limpeza, 90
colchões, 90 jogos de cama, 90 travesseiros e 6 SALTA-Z.
 
Eirunepé –  12.246 pessoas afetadas, 3.062 famílias atingidas, 10
comunidades, 40 desabrigados, 22 desalojados e 150 famílias
atendidas com ajuda humanitária.
Distribuição de insumos: 2.602 cestas básicas, 6.123 kits higiene,
1.531 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 1.531 kits limpeza, 153
colchões, 153 jogos de cama, 153 travesseiros e 6 SALTA-Z.
 
Itamarati – 6.869 pessoas afetadas, 1.717 famílias atingidas, 45
comunidades, 349 desabrigados, 1.847 desalojados e 859 famílias
atendidas com ajuda humanitária.

Distribuição de insumos: 1.460 cestas básicas, 3.435 kits higiene,
859 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 859 kits limpeza, 86
colchões, 86 jogos de cama, 86 travesseiros e 4 SALTA-Z.

Carauari –  9.555 afetadas, 2.389 famílias atingidas ,43
comunidades e 1.194 famílias atendidas com ajuda humanitária.
Distribuição de insumos: 2.030 cestas básicas, 4.778 kits higiene,
1.194 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 1.194 kits limpeza, 119
colchões, 119 jogos de cama, 119 travesseiros e 6 SALTA-Z.

Deixe uma resposta

Imediato Online

FREE
VIEW