Ato pró-Bolsonaro tem carreata, cartazes e apoiadores sem máscaras

WhatsApp-Image-2020-05-17-at-11.38.32-1
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus-AM I Apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), realizam ato pró-governo neste domingo (17/05), na Esplanada dos Ministérios. O evento reuniu manifestantes sem máscaras, cartazes em defesa ao governo federal e até uma carreata, que gerou trânsito no caminho ao Palácio do Planalto.

Publicidade

Devido ao engarrafamento, os participantes do ato pararam os carros nos estacionamentos dos ministérios e seguiram a pé até a Praça dos Três Poderes. O protesto gerou, mais uma vez, aglomeração em meio à pandemia do novo coronavírus.

De acordo com dados da Polícia Militar, havia aproximadamente 20 mil manifestantes no ato. A PM, entretanto, não revelou qual o método de contagem utilizou para chegar a esse número. De acordo com as imagens transmitidas pelas televisões, os apoiadores sequer ocuparam toda a Praça dos Três Poderes.

Bolsonaro deixou o Palácio do Alvorada e seguiu ao Planalto para acompanhar a manifestação. Acompanhado de ministros e de dois dos seus filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador pelo Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos), o presidente da República desceu a rampa do palácio, estendeu uma bandeira do Brasil e cumprimentou manifestantes.

Diferentemente das outras ocasiões, e após a abertura de processos para apurar atos contra a democracia, manifestantes carregaram menos faixas pedindo intervenção militar, nem o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional. Vestidos com blusas verde-amarelo e bandeiras do Brasil, eles pedem aos adversários para deixar o governo Bolsonaro “em paz”.

Unidade do governo
De máscara, o chefe do Executivo levantou o braço dos ministros e acenou aos apoiadores, em um gesto interpretado como de unidade do governo, após o ministro da Saúde, Nelson Teich, pedir demissão. Participam do ato Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Onyx Lorenzoni (Cidadania).

Fonte: Metrópoles

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias