Homem queimou corpo de menina de 12 anos após matar ela estrangulada

WhatsApp-Image-2022-11-30-at-16.29.16
PATROCINADO
Agora, a saúde é levada a sério!A Prefeitura segue com seus cuidados à população. Mais uma unidade de...

PAÍS| A delegada à frente do caso da morte de Luana Alves, de 12 anos, disse que se assustou com a frieza do depoimento do ajudante de pedreiro Reidimar Silva Santos, de 31 anos, ao detalhar como sequestrou, matou enforcada e enterrou o corpo da estudante.

“Cada caso que a gente pega, a gente acha que não tem o pior, mas esse foi com requintes de crueldade, sem motivação e sem razões para isso”, se espantou a delegada a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Goiânia, Caroline Borges.

Reidimar Silva contou à polícia como convenceu a Luana a entrar no carro dele: “Falei para ela que estava devendo dinheiro aos pais dela e que iria passar o dinheiro para ela. Falei que ia levar ela na casa dela. Eu matei ela enforcada”, relatou o suspeito.

O mesmo contou à polícia que tentou estuprar Luana, mas ela resistiu. Por isso, ele enforcou a menina até a morte. Queimou o corpo dela, enterrou no quintal de casa e jogou cimento para dificultar as buscas da polícia.

Como o corpo foi encontrado dois dias depois de carbonizado e enterrado, a identificação da menina será feita somente por exame de DNA ou arcada dentária. Os resultados devem ficar prontos em 30 dias.

Com informações do G1*

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Ei estudante, vai perder o benefício da meia-passagem no transporte público?Não? Então corre para fazer o cadastro e/ou...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE