Sexta parcela do auxílio emergencial entra na conta digital nesta quarta (21)

xauxilio-0506.jpg.pagespeed.ic_.WHPyKSdWv9
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

BRASIL | Os aprovados pelo Governo Federal para receberem o auxílio emergencial que nasceram e agosto vão receber a 6ª parcela da extensão do programa, no valor de R$ 300, nesta quarta-feira (21).

Publicidade

A Caixa Econômica Federal vai depositar o valor na conta digital. O dinheiro poderá ser usado para movimentações no aplicativo Caixa Tem.

Os beneficiários nascidos em agosto, que aguardavam a primeira prestação, também terão o crédito liberado na conta digital. O mesmo acontecerá com aqueles que aguardam o pagamento da segunda, terceira, quarta ou quinta parcela do auxílio.

O novo calendário de pagamentos, denominado como Ciclo 3, prevê o crédito para todas as pessoas aprovadas nascidas no mês determinado, no caso agosto. Para esclarecer as dúvidas, é possível verificar a situação do cadastro aqui.

Canlen dário do Auxílio Emergencial

Prazo

Os beneficiários do auxílio emergencial precisam estar atentos. As parcelas não sacadas até 90 dias depois do crédito na conta poupança digital da Caixa Econômica Federal retornam automaticamente para os cofres da União.

A exceção são os cerca de 19 milhões de inscritos do Bolsa Família, que terão até 270 dias (nove meses) para sacar o benefício.

Segundo a Caixa Econômica Federal, a devolução de uma parcela para a União não interfere no pagamento das parcelas seguintes.

Saque

Caixa Econômica Federal vai liberar o saque em dinheiro do auxílio emergencial para os aprovados no programa que nasceram em outubro nesta terça-feira.

Para os nascidos entre janeiro e setembro, o banco público já liberou o saque das últimas parcelas do Ciclo 2 de pagamentos do auxílio, ou seja, para quem recebeu até a 5ª parcela.

Confira o calendário completo do auxílio emergencial aqui

Auxílio Emergencial

O auxílio emergencial aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pela Presidência da República é um benefício de R$ 600 para garantir uma renda mínima aos brasileiros em situação mais vulnerável durante a pandemia do Covid-19 (novo coronavírus), já que muitas atividades econômicas foram gravemente afetadas pela crise.

As pessoas que fazem parte do cadastro de Microempreendedores Individuais (MEI), os contribuintes individuais do INSS, autônomos e trabalhadores informais que não recebem nenhum outro benefício do Governo Federal (com exceção do Bolsa Família) estão aptos a receber o benefício.

A pessoa também precisa ter mais de 18 anos, não ter emprego formal, ser de família com renda mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135), além de não ter tido rendimentos tributáveis, em 2018, acima de R$ 28.559,70 (ou seja, que não precisou declarar Imposto de Renda em 2018). Desde que atenda às regras do Auxílio, quem já está cadastrado no Cadastro Único, ou recebe o benefício Bolsa Família, receberá o auxílio emergencial automaticamente, sem precisar se cadastrar.

SALDO

Os canais para consulta ao resultado do pedido de análise do auxílio emergencial são os sites www.cidadania.gov.br/consultaauxilio e www.auxilio.caixa.gov.br/#/inicio. A consulta também pode ser feita diretamente no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial, lançado para inscrições no programa.

Para ter acesso ao benefício a pessoa deve se cadastrar no site da Caixa Econômica Federal (auxilio.caixa.gov.br) ou no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial. Quem não tem acesso à internet também pode se cadastrar em agências bancárias da Caixa ou em casas lotéricas.

O aplicativo Caixa Tem, disponível para download nas lojas Android e iOS, serve para aqueles trabalhadores que não têm conta em banco ou não informaram uma conta bancária na hora de fazer o cadastro para receber o auxílio.

auxílio emergencial foi prorrogado até dezembro, mas agora no valor de 300 reais. Medida foi publicada hoje no Diário Oficial da União. … O auxílio, antes de 600 reais, será reduzido pela metade, a 300 reais, e prorrogado até dezembro — quatro meses além do prazo estabelecido até então.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias