Reunião entre SSP e SEDUC não apresenta nenhum plano concreto para escolas

WhatsApp Image 2019-03-16 at 12.24.00
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus – AM | Na reunião convocada pelas secretarias de Educação e de Segurança, para traçar estratégias de prevenção à possíveis ataques nas escolas do Estado, não foi apresentado nenhum plano de ação concreto. O Secretário de Educação, Luis Castro, se limitou a ressaltar a importância de reforçar os mecanismos já existentes no âmbito da Seduc.

Publicidade

A reunião aconteceu na manhã deste sábado, (16/03), na sede do Governo do Amazonas, na Avenida Brasil, bairro Compensa, zona Oeste de Manaus e tinha como objetivo discutir as medidas de prevenção à violência e segurança na escola.

Em linhas gerais, Castro falou de uma ampliação do monitoramento de câmeras de segurança que já é realizado e do controle de acesso às escolas através do agente de portaria, que foram substituído, num passado recente, pelas próprias câmeras. “Hoje, nosso foco é no reforço do que já temos para que possamos avaliar o que podemos vir a ter” concluiu.

Outro aspecto discutido foi estabelecer o compartilhamento das informações entre as duas secretarias. “E isso precisa ser feito em conjunto, para que nossas informações cheguem nas forças de segurança e assim vamos conseguir identificar onde há o perigo”, destacou.

A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e coordenadores distritais da Seduc-AM também participaram do encontro. O secretário executivo da SSP-AM, coronel Anézio Paiva destacou as ferramentas de inteligência que passam desde o acompanhamento de redes sociais quanto ao monitoramento de câmeras próximas as escolas para monitorar possíveis ameaças. “Hoje conseguimos linkar câmeras particulares com o sistema do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) para, por exemplo, monitorarmos o acesso às escolas.

O mais perto de uma novidade, anunciada durante a reunião foi a adequação do aplicativo Aviso Polícia – que é um botão de pânico – à realidade escolar “Vamos interagir para criarmos soluções para uma escola segura e cidadã”, lembrou o secretário.

A Presidente da Comissão de Educação da Aleam, que tem o papel de fiscalizar a atuação do executivo, a deputada estadual Therezinha Ruiz (PSDB), se limitou a comentar a necessidade de uma campanha informativa sobre o combate ao bullying e demais tipos de violência no ambiente escolar. O que já é amplamente discutido em todos os canais dos jovens, inclusive nas escolas.

*Com informações da SECOM
Imagens: Carlos Junior

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias