});
Homem é preso pela autoria de homícidio cometido há 14 anos na Betânia
PC-AM

Homem é preso pela autoria de homícidio cometido há 14 anos na Betânia


Manaus – AM | A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros – Anexo (DEHS-Anexo), sob o comando dos delegados Carlos Tavares e Roberto Campainha, titular e adjunto, respectivamente, da unidade policial, cumpriu na manhã de quinta-feira (16/5), por volta das 11h, mandado de prisão preventiva em nome de José Oston Ramos Barbosa, 35, conhecido como “Caboclinho”, procurado há 14 anos pela autoria do homicídio de Carlos Alberto Bruno da Silva.

De acordo com Campainha, José Oston foi preso na casa onde estava morando, situada na avenida Manaus 2000, bairro Crespo, zona sul da capital. O mandado de prisão em nome do infrator foi expedido no dia 22 de agosto de 2012, pela juíza Eline Paixão e Silva Gurgel do Amaral Pinto, da 1ª Vara do Tribunal do Júri.

“O crime aconteceu na madrugada do dia 11 de junho de 2005, por volta das 2h, na casa de Carlos Alberto, situada na rua 31 de Março, bairro Betânia, zona sul de Manaus. Conforme testemunhas, o infrator e a vítima mantinham, na época, um relacionamento amoroso. No dia do delito, José Oston asfixiou e estrangulou o companheiro fazendo uso de um fio elétrico. Em seguida, subtraiu um Disco Digital de Vídeo (DVD), dois aparelhos celulares, uma impressora e as chaves da porta do imóvel da vítima, que tinha 45 anos”, informou Campainha.

O delegado adjunto da DEHS-Anexo ressaltou que, em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), foi verificado que “Caboclinho” tinha passagem pela polícia por tentativa de homicídio que teve como vítima a ex-companheira dele. O crime aconteceu no dia 1º de maio de 2003, na casa onde o então casal morava, situada na rua Boa Esperança, bairro Crespo, zona sul da cidade. Na época, o infrator desferiu vários golpes de faca na vítima.

José Oston foi indiciado por homicídio. Após os procedimentos cabíveis na delegacia, ele será conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), situado na rodovia federal BR-174, onde irá ficar à disposição da Justiça.

Leia mais:

Deixe uma resposta