Padrasto que estuprou e engravidou enteada por duas vezes, é um dos presos em operação da PC-AM

WhatsApp Image 2020-05-18 at 15.21.49 (1)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Manaus-AM | A Operação “Forseti” da Polícia Civil do Amazonas, deflagrada na manhã desta segunda-feira (18), sob a coordenação da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca), realizou a prisão de dois homens, em razão de sentença condenatória de 15 anos de prisão por de estupro, de ambos.

Publicidade

De acordo com a Delegada Joyce Coelho, titular da DEPCA, a operação foi desencadeada na data de hoje em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, comemorado anualmente em 18 de maio.

A primeira prisão aconteceu no Bairro Santa Etelvina, zona Norte da Cidade e o alvo foi um autônomo de 54 anos, acusado de estuprar sua ex-enteada durante oito anos. A vítima teria denunciado o abusador em 2011, quando completou seus 20 anos de idade. Segundo a delegada, a vítima relatou que começou ser abusada pelo então padrasto quando tinha 12 anos, com o indivíduo pedindo que a menina sentasse em seu colo.

No depoimento a vítima conta que com o passar do tempo os abusos foram ficando cada vez mais violento, em uma certa vez a menina chegou a ser dopada para que o indivíduo cometesse o ato. Aos 14 anos, a menina chegou a engravidar do abusador, e o mesmo obrigou a garota a contar para a mãe que havia engravidado de um adolescente, que tinha ido embora. A vítima chegou a engravidar outra vez do padrasto durante os abusos, mas foi obrigada a interromper a gravidez pelo mesmo.

A segunda prisão aconteceu no Bairro Lírio do Vale, na zona Oeste da Cidade. Um pedreiro de 45 anos foi preso pelos crimes de estupro e roubo. A vítima foi uma adolescente de 15 anos, que foi estuprada e espancada pelo homem em 2010. No seu depoimento a vítima contou que havia ido deixar uma amiga na parada de ônibus, por volta das 21h da noite, quando o homem a abordou com uma faca, a adolescente foi arrastada para um terreno baldio onde sob ameaças foi estuprada, após o crime o homem ainda espancou a vítima e lhe roubou o celular.

Os dois homens foram condenados a 15 anos de prisão em regime fechado, pelos crimes de estupro.

O autor de 45 anos, este foi condenado por estupro e roubo. Após os procedimentos na unidade policial, eles serão conduzidos para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM 1), localizado no km 8 da BR 174.

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE

Receba a seleção das melhores notícias