Sindicato dos Jornalistas e Fenaj emitem nota de repúdio à agressão sofrida pela equipe do Imediato

WhatsApp Image 2022-06-18 at 17.44.52
PATROCINADO
Manaus – AM | Conhecido como “O Gigante do Norte” por ofertar produtos a partir de R$ 1...

MANAUS-AM | O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM) e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) emitiram nota conjunta em repúdio à agressão realizada pela delegada Marna de Miranda, do 19 º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na tarde desta sexta-feira (17) contra a equipe de reportagem do site Imediato, danificando o equipamento dos profissionais que registravam um homicídio na Travessa São Pedro, no bairro da Compensa, na zona Oeste de Manaus.

O fato ocorreu durante live realizada pelo jornalista Thiago Gonçalves e pelo repórter cinematográfico Paulo Cesar de Araújo. Nas imagens, é possível ver o momento em que a delegada para em frente à câmera e dá um tapa no aparelho.

A justificativa de Marna de Miranda é que se tratava de vilipêndio de cadáver, crime previsto no artigo 212 do Código Penal. No entanto, o ato não se configura, uma vez que vilipêndio de cadáver é quando se utiliza a imagem para fins torpes e o site Imediato sempre preza pelo respeito às vítimas e seus familiares nas coberturas jornalísticas.

Leia a nota:

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas – SJP/AM e a Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ repudiam a agressão realizada pela delegada de Polícia, Marna de Miranda, lotada no 19 º Distrito Integrado de Polícia (DIP) na tarde desta sexta-feira (17/06) contra a equipe de reportagem do Site Imediato, no pleno exercício profissional da atividade jornalística, na cidade de Manaus, Amazonas.

A equipe de reportagem do Site, composta pelo jornalista Thiago Gonçalves e o repórter cinematográfico, Paulo César de Araújo, declara no texto publicado pelo veículo de comunicação, que foi intimidada pela policial. Descreve que, a delegada ao passar em frente à câmera, desfere um tapa, danificando o equipamento de filmagem, no momento em que registrava, com o uso da tela embaçada, um homicídio, no bairro da Compensa, zona Oeste.

As entidades dos jornalistas lamentam o episódio, que pode ser caracterizado abuso de autoridade de um agente público de segurança, pertencente a Polícia Civil do Estado.

Por fim, o SJP/AM e a Fenaj solidarizam-se com a equipe de reportagem do Site Imediato pelo ocorrido. E, solicita providências para a garantia do trabalho diário – o pleno exercício da atividade dos profissionais e veículos de imprensa – de portais, sites e blogs de notícias à Delegacia Geral (DG) da Polícia Civil, da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas.

Manaus, Am, 17 de junho de 2022.

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DO AMAZONAS – SJP/AM

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS – FENA

SEJA UM MEMBRO APOIADOR DO IMEDIATO

PATROCINADO
Post Patrocinado | Se você é estudante e usa o transporte público, saiba que o Passe Livre Estudantil...

ÚLTIMAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

O COVID-19 NO AMAZONAS HOJE